Quem sou eu

Minha foto
Araranguá, Santa Catarina, Brazil
Sou uma pessoa que apesar de meus 91 anos,recém feitos, estou sempre querendo aprender mais e mais. Agora que a tecnologia nos oferece meios cada vez mais eficazes, deixo que minha imaginação sorva tudo o que de bom e possivel para meu aprendizado. Acompanhando tantos blogues lindos arrisquei, com ajuda de meu neto Artur, a compor um no qual exponho minhas telas à óleo. Sou autodidata e pinto desde meus 12 anos. Outro hobby é o cultivo de orquídeas as quais requerem cuidados especiais tomando muito tempo, mas que me dão um prazer indescritivel na época da floração. Dedico ainda algumas horas semanais a um trabalho voluntário na Pastoral da Saúde, onde se ensina o uso de fitoterápicos como medicação alternativa. E assim vou levando a vida, este dom maravilhoso que Deus nos legou, de um modo saudavel, alegre e feliz na companhia de meu sempre amado e dedicado esposo com o qual estou casada há 69 anos e de nossos filhos, netos e bisnetos muito amados.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Ayres




Relutei muito antes de iniciar esta tela. A lembrança permanente,a dificuldade nas sombras para dar efeito à expressão e ainda a sensibilidade nos dedos que já não atendem tão bem como deveriam. Até que as filhas me deram um chega pra lá: que eu não retocasse mais que estava muito natural e muito bom. 
Então fiquei triste, pois para retocá-lo seria um pretexto para estar em contato com ele, conversando com ele. Enfim está aqui o grande amor de minha vida nos seus  90 anos, pois se não me engano esta foto , tirada por Eliane Tomasi, nossa amiga e grande fotógrafa data aproximadamente  a  2010.
Ele gostava muito de pescar e eu sempre o acompanhava pois admirava muito a pescaria principalmente quando a rede vinha com peixes.Nesta foto, tirada numa tarde de verão, ele estava olhando o mar e vendo se estava próprio para soltar a rede, e completava, isto agora fica para os jovens, pois já pesquei muito em minha vida.

4 comentários:

✿ chica disse...

Nooossa,Marieta! Que emoção em te ler e ver o quadro. Imagino o quanto te emocionaste ao fazê-lo. És mesmo uma artista e ele ,de onde está, certamente fez "pose" pra te ajudar,rs... LINDO!! Adorei! Saudades de te ver! bjs, tudo de bom,chica

Valéria disse...

Minha amiga querida, que emoção!
Belíssima tela, belíssimas palavras carregadas de amor e sensibilidade. Ao abrir página no facebook, vi a tela e me arrepiei, pois achei parecido com ele. No mesmo instante, vi que era você que tinha publicado. Senti uma emoção enorme. Mostrei para minha filha e li em voz alta seu texto. Estava para vir aqui, no seu blog, e viria hoje mesmo procurar por trabalhos seus. Eu me lembrava de que você teria algo novo e impactante, pois me falou pelo telefone, aquele dia, que estava preparando uma tela que emocionaria. Mesmo com as dificuldades que relata, saiba que a tela está maravilhosa e muito linda. Parabéns pelo seu talento e sensibilidade. Imagino o orgulho que seus familiares sentem por você. Agradeço a Deus por colocar no meu caminho uma pessoa tão incrível como você. Beijos, Valéria Soares Dantas Lopes

Marieta Mello Koerig disse...

Chica querida, como sempre me visitando. Não esqueceste de mim.Obrigada.É como digo,foi difícil, demorei mas consegui.Sinto ainda muito a falta de sua presença, os papos que levávamos até mesmo as horas de lhe dar os remédios, fazer o seu mingau ou preparar algo que ele mais gostasse, uma vez que no final já nada mais lhe apetecia, enfim, a vida que juntos levamos por mais de 70 anos, não se esquece facilmente, não é? Tenho agora a companhia das filhas que se revesam para ficarem comigo. Berenice desde que o pai começou a piorar, ela vinha seguidamente e agora passa mais tempo aqui do que em Poa.Agora tirou umas férias e foi para Alemanha onde o Armando está residindo com a família.E assim vamos levando a vida com a graça de Deus. E teu marido como vai? Deus faça que esteja bem restabelecido. Um grande abraço amiga,e mais uma vez muito agradecida por tua presença em meu blog. Da amiga que a estima.

Carmem Grinheiro disse...

Querida Marieta, que bom ver que se lembra de mim e que voltou a pintar. O amor de sua vida era um belo homem, de traços elegantes e você, minha amiga, é uma artista de mão cheia, pois que eu, que adoro desenhar e, de vez em quando, me atrevo nos pincéis, não tenho aptidão para retratista e invejo quem tem essa capacidade maravilhosa - nasce com a pessoa, depois o treino só aperfeiçoa o dom ;)
Sabe, Marieta, eu não sei se se apercebeu, mas não tenho atualizado as postagens no blogue, apenas vou, de longe a longe, ver se algum amigo deixou algum recadinho. A vida prega-nos partidas, a inspiração esmorece e a gente vai desleixando daquilo que gosta, por esta ou outra desculpa, ou por adiamento......
Minha vida não tem sido fácil, com muitas decepções, com muitas dificuldades. Mas, algumas vou superando, outras, vão matando aos pouquinhos a alegria da vida.
Mas tenho esperança de que dias melhores cheguem e que eu reaprenda a sorrir, não aquele sorriso que a gente veste no dia a dia, para mostrar na rua, fingindo que está tudo bem, mas um sorriso que encha a alma e dê sentido à vida.
Gostei imenso de saber que está bem, ainda que com essa dor da saudade no seu peito - que, como você já disse, é a saudade de uma vida inteira.
Um beijo grande nesse seu coração, e que os seus dias sejam cheios de cor e de luz.

<3 <3 <3